DOENÇA DE COATS

O QUE É A DOENÇA DE COATS?

            A doença de Coats é causada por um problema nas artérias e veias (vasos sanguíneos) dentro do olho, que fornecem sangue e oxigênio para a retina. Na doença de Coats, os vasos sanguíneos estão dilatados, torcidos anormalmente e com vazamentos. Isso impede o fluxo normal de sangue e permite que o fluido vaze dos vasos sanguíneos, causando um acúmulo de gordura (lipídios) na retina. Se uma grande quantidade de líquido (exsudato) se acumular, pode causar um descolamento da retina e perda de visão. Essa condição geralmente afeta apenas um olho e é mais comum em meninos. Não há base genética para essa doença.

QUAIS SÃO OS SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA DE COATS?

            O sinal nas crianças pode ser a leucocoria (Figura 1), que é um reflexo branco na pupila, diferente do habitual reflexo vermelho (ao flash da câmera fotográfica, por exemplo) ou o desalinhamento ocular (estrabismo). Os sintomas podem ser a diminuição da visão ou dor, quando ocorre o aumento da pressão ocular, nos casos graves. Os sinais clínicos, vistos ao exame de fundo de olho dilatado, incluem vasos sanguíneos anormais na retina, exsudatos (Figura 2), edema e descolamento de retina.

Figura 1. Leucocoria (reflexo branco da pupila) do olho esquerdo.
Figura 2: Fotografia de fundo de olho com hemorragias e exsudatos decorrentes do extravasamento de sangue.

COMO É DIAGNOSTICADA A DOENÇA DE COATS?

            A doença de Coats é diagnosticada pela visualização direta dos vasos da retina ao exame de fundo de olho, que pode ser auxiliado por modalidades especiais de imagem, como ultrassom, angiografia com fluoresceína e tomografia de coerência óptica (OCT).

QUAIS SÃO OS ESTÁGIOS DA DOENÇA DE COATS?  

            A progressão da doença é dividida em cinco estágios. No estágio 1, vasos sanguíneos anormais são vistos na retina, mas ainda não estão vazando. O estágio 2 da doença é caracterizado pelo vazamento dos vasos na retina. O efeito na visão depende da quantidade de líquido que vazou na retina e do tamanho da área envolvida. Se apenas uma pequena quantidade de fluido vazar e o centro da retina não estiver envolvido, a visão poderá permanecer normal. Se houver grandes quantidades de vazamento de fluido e / ou o centro da retina estiver envolvido, a perda de visão pode ser grave. O acúmulo do fluido dos vasos pode causar o descolamento da retina. A presença desse descolamento leva a doença ao estágio 3. Se o quadro for associado à presença de glaucoma (pressão intraocular elevada), a doença é classificada como estágio 4. O estágio 5 é o estágio final da doença quando o olho fica cego e pode ser doloroso devido à pressão intraocular elevada.

QUAL O TRATAMENTO DA DOENÇA DE COATS?

            Normalmente, o tratamento é recomendado para evitar a progressão da doença. Melhores resultados são alcançados quando a doença é tratada nos estágios iniciais. Tratamentos a laser ou por crioterapia são frequentemente utilizados para tratar os vasos sanguíneos anormais e impedir o vazamento de líquidos. A terapia com anti-fator de crescimento do endotélio vascular (anti-VEGF), um medicamento administrado por injeção direta no olho, é ocasionalmente usado. Pode ser necessária cirurgia nos estágios avançados da doença para tratar o descolamento de retina.

            É necessário monitoramento contínuo para verificar a recorrência da doença após o tratamento. Às vezes, são necessários óculos e oclusão para tratamento da ambliopia. O prognóstico dessa condição depende de vários fatores, incluindo a idade do paciente e o estágio da doença ao diagnóstico e o padrão de progressão da doença. Em pacientes com menos de três anos de idade, a doença geralmente é mais agressiva. A maioria dos pacientes geralmente tem visão ruim no olho afetado. Considerando que, quando os pacientes se apresentam em idade mais avançada, a doença geralmente é mais leve.

Fonte: https://aapos.org/glossary/coats-disease