NISTAGMO

O QUE É NISTAGMO?

            O nistagmo é um movimento rápido, involuntário, um “dançar para lá e para cá” dos olhos.

QUAIS SÃO OS DIFERENTES TIPOS DE NISTAGMO?

            O nistagmo é tipicamente classificado como congênito ou adquirido, com várias subcategorias.

            O início do nistagmo congênito ocorre geralmente entre 6 semanas e vários meses de idade. Se começar após os 6 meses de idade, isso é considerado nistagmo adquirido e pode exigir imagens como uma ressonância magnética do cérebro para procurar uma causa do nistagmo.

            O nistagmo congênito tende a ser dividido em dois grupos, crianças com visão anormal e crianças com visão normal. Em crianças com visão anormal, os olhos são incapazes de enviar ao cérebro uma mensagem clara do que estão vendo. As condições que podem ser associadas a esse tipo de nistagmo incluem catarata congênita, hipoplasia do nervo óptico, amaurose congênita de Leber, acromatopsia, albinismo oculocutâneo, aniridia, coloboma coroidal e erro refrativo grave, entre outros. O fator comum em todas essas condições é que elas causam deficiência visual moderada a grave em ambos os olhos desde o nascimento. Este tipo é às vezes chamado de “nistagmo sensorial”, referindo-se ao fato de que os olhos têm uma capacidade prejudicada de “perceber” a visão.

            O outro tipo de nistagmo infantil ocorre em crianças com visão normal ou quase normal, mas com o controle motor cerebral da estabilidade ocular prejudicado. Por esse motivo, esse tipo de nistagmo é geralmente chamado de “nistagmo congênito motor “. Esse tipo de nistagmo é mais comum, mas frequentemente não tem uma causa identificável. Se uma criança se apresenta com nistagmo nos primeiros meses de vida, normalmente é realizada uma investigação que busca as condições listadas acima, mas se os olhos e o cérebro forem saudáveis , então o diagnóstico pode ser de nistagmo congênito motor.

            O nistagmo adquirido ocorre mais tarde, aos 6 meses de idade, mas pode ocorrer a qualquer momento a partir de então. Pode ter muitas etiologias, como anormalidades cerebrais, efeitos colaterais de medicamentos, câncer, distúrbios genéticos e metabólicos entre outros. O nistagmo adquirido pode estar associado a condições médicas graves e geralmente requer avaliação adicional com exames de imagem – como ressonância magnética do cérebro – e testes laboratoriais a partir de uma coleta de sangue para determinar uma causa potencial.

QUE CONDIÇÕES OCULARES / MÉDICAS ESTÃO ASSOCIADAS AO NISTAGMO?

Catarata

Estrabismo

Ambliopia

Hipoplasia do nervo óptico

Amaurose congênita de Leber

Aniridia

Acromatopsia

Coloboma de Retina

Albinismo

Outros distúrbios do nervo óptico e da retina

Erro refrativo grave

Uso de medicamentos

Síndrome alcoólica fetal

Trauma

Problemas na orelha interna (vestibular)

Acidente vascular cerebral (causa mais comum em idosos com nistagmo adquirido)

Tumor cerebral (causa rara de nistagmo adquirido)

Todas as crianças e adultos com um quadro novo de nistagmo devem ser avaliados por um oftalmologista e neurologista/clínico para determinar se existe alguma causa subjacente.

COMO O NISTAGMO AFETA O DESENVOLVIMENTO VISUAL DE UMA CRIANÇA? QUAL SERÁ A VISÃO QUANDO ELA CRESCER?

            Esta questão não pode ser respondida sem primeiro identificar que tipo de nistagmo a criança possui. Se for um nistagmo sensorial congênito, a visão será prejudicada e provavelmente ruim, mas não necessariamente por causa do nistagmo, mas pela sua causa subjacente. Por exemplo, uma criança com hipoplasia bilateral do nervo óptico (ou nervos ópticos anormais no desenvolvimento) terá a  visão ruim devido à anormalidade dos nervos ópticos e não ao nistagmo. Em uma criança com nistagmo congênito motor, com olhos são saudáveis ​​e normais, a visão pode ser bastante boa, geralmente 20/50 ou melhor.

            É difícil prever desde o início qual será a acuidade visual eventual para a criança com nistagmo. A abordagem mais útil é realizar testes cuidadosos que ajudarão a identificar se há outros problemas nos olhos que possam estar causando o nistagmo.

POR QUE ALGUMAS PESSOAS COM NISTAGMO INCLINAM OU VIRAM A CABEÇA?

            A severidade do tremor ocular pode variar dependendo da posição dos olhos. Em outras palavras, uma criança com nistagmo pode perceber que os olhos se mexem mais quando olham para a direita e menos quando olham para a esquerda. Como a diminuição do tremor dos olhos se correlaciona com uma visão melhor, a criança vira a cabeça para a direita para permitir que os olhos se mantenham olhando para a esquerda mais facilmente. A criança não deve ser forçada a virar a cabeça na direção oposta, isso apenas diminui sua capacidade de ver as coisas claramente.

PODE SER FEITA CIRURGIA PARA CORRIGIR O NISTAGMO?

            A cirurgia do músculo ocular (cirurgia do estrabismo) pode ser indicada para alguns indivíduos com nistagmo. O objetivo da cirurgia na maioria dos casos é ajudar a aliviar uma posição anormal da cabeça ou diminuir a amplitude do nistagmo. Às vezes, a cirurgia pode causar melhora da visão, mas não elimina completamente o nistagmo.

EXISTEM TRATAMENTOS NÃO CIRÚRGICOS PARA NISTAGMO?

            Em primeiro lugar, o tratamento depende da causa subjacente do nistagmo (se houver). Por exemplo, se a criança tiver um erro refrativo significativo – grau alto de óculos – prescrever os óculos seria apropriado.

            O sucesso dos medicamentos usados ​​para diminuir a gravidade do nistagmo foi variável. Infelizmente, o uso desses medicamentos é frequentemente limitado por seus efeitos colaterais, muitos dos quais são piores que o nistagmo em si. A toxina botulínica é útil para alguns indivíduos com oscilopsia grave (a sensação de que a imagem está tremendo).

Fonte: https://aapos.org/glossary/nystagmus