SÍNDROME DO BEBÊ SACUDIDO / SHAKEN BABY SYNDROME

O QUE É SÍNDROME DE BEBÊ SACUDIDO?

A síndrome do bebê sacudido (SBS), também conhecido como trauma não acidental, é um diagnóstico que pode incluir uma combinação de achados, incluindo ossos longos quebrados, como braços ou pernas, fraturas de crânio, sangramento cerebral e hemorragias retinianas. O SBS ocorre quando um bebê é sacudido repetidamente, geralmente por um cuidador frustrado, em um esforço para acalmar um bebê inconsolável. A cabeça de um bebê é desproporcionalmente grande e seus vasos sanguíneos são frágeis, o que torna o cérebro e os olhos mais suscetíveis a sangrar devido a uma lesão por desaceleração. A maioria das crianças vítimas de SBS tem menos de um ano de idade, muitas delas com menos de seis meses. Lesões do SBS podem levar a deficiências visuais e de desenvolvimento permanentes ou até a morte.

POR QUE DEVE SER FEITO UM EXAME OCULAR?

Os olhos são examinados em casos suspeitos de SBS como parte de um exame geral de uma criança quando há suspeita de abuso. Um exame oftalmológico pode mostrar sangramento na parte de trás dos olhos. O sangramento pode estar acima, dentro ou abaixo da retina (Figura 1). As camadas da retina também podem ser divididas como resultado da lesão (retinosquise). O interior do olho também pode se encher de sangue.

Figura 1: Fotografia do fundo de olho direito com hemorragias retinianas e pré-retinianas.

COMO É EXAMINADO O INTERIOR DO OLHO?

O exame é chamado de fundo de olho e é realizado após instilação de colírios dilatadores para aumentar as pupilas dos olhos, que permite uma visão da retina. Um oftalmoscópio indireto e uma lente especializada são usados no exame. Fotografias da retina também podem ser realizadas.

QUE OUTROS EXAMES DEVEM SER FEITOS PARA AVALIAR A SBS?

Um exame oftalmológico realizado por um examinador treinado faz parte de uma avaliação geral de um bebê quando há suspeita de abuso. Outros exames podem incluir exames de imagem do cérebro (tomografia computadorizada ou ressonância magnética), radiografias ósseas (para verificar fraturas antigas e novas) e uma avaliação por serviços sociais. Também podem ser feitos exames de sangue para verificar outras condições, como um distúrbio hemorrágico. Outros especialistas devem ser envolvidos se houver suspeita de outra condição médica.

OS BEBÊS PODEM SOFRER DANOS PERMANENTES PELA SÍNDROME DO BEBÊ SACUDIDO?

As hemorragias retinianas geralmente desaparecem sem tratamento, mas uma hemorragia vítrea pode persistir, bloquear a visão e causar ambliopia (“olho preguiçoso”). Nestes casos, pode ser necessária cirurgia para eliminar uma hemorragia vítrea.

Danos permanentes à visão também podem ocorrer como resultado de lesões diretas no cérebro, principal razão para uma baixa visual, ou no olho. A lesão cerebral também pode levar a atrasos no desenvolvimento, convulsões, paralisia e até morte. Lesões oculares como cicatrização da retina ou atrofia do nervo óptico pode aparecer meses após a lesão e geralmente são irreversíveis. 

Quase um quarto das crianças que sofrem pela SBS pode morrer devido aos ferimentos. Para qualquer criança suspeita de ter sofrido trauma não acidental, o médico é obrigado a relatar o caso ao serviço de assistência social ou demais entidades competentes.

https://aapos.org/glossary/shaken-baby-syndrome