TRIAGEM VISUAL (SCREENING VISUAL)

O QUE É A TRIAGEM DE VISÃO?

A triagem visual é um método eficiente e econômico para identificar crianças com deficiência visual ou condições oculares que possam levar à perda da visão, para que seja possível encaminhar para um oftalmologista para avaliação e tratamento adicionais.

COMO É REALIZADA A TRIAGEM VISUAL? 

Existem vários métodos usados ​​para rastrear a visão de uma criança. O método de escolha depende em grande parte da idade da criança examinada e da experiência do examinador. Vários métodos de triagem visual são discutidos abaixo:

TESTES OBJETIVOS:

INSPEÇÃO DO OLHO, PÁLPEBRAS E DO REFLEXO VERMELHO

Este método pode ser usado em crianças de todas as idades. O examinador usa uma lanterna para inspecionar os olhos quanto a anormalidade de forma ou estrutura e para detectar irregularidades na forma da pupila. A pupila se contrai (fica menor) sob luz brilhante e dilata (fica maior) no escuro e ambas as pupilas devem ter o mesmo tamanho. Um oftalmoscópio é usado para observar o reflexo vermelho do olho. O reflexo vermelho é um reflexo do revestimento interno do olho (retina) que faz com que a pupila fique vermelha nas fotografias. O reflexo vermelho deve ser brilhante e igual nos dois olhos.

PHOTOSCREENING

Esta é uma técnica automatizada com uma câmera especial que usa o reflexo vermelho para ajudar a identificar fatores de risco para problemas de visão, como erros de refração (necessidade de óculos) e outras anormalidades nos olhos. É rápido e fácil de aprender, porém ainda indisponível em larga escala no Brasil. 

TESTE DO REFLEXO CORNEANO

Este teste simples pode ser realizado em qualquer criança usando uma lanterna. Quando uma criança se concentra em uma lanterna, é observada a posição do reflexo da luz da superfície frontal do olho (córnea). O teste é preciso apenas se a criança olhar diretamente para a luz e não para o lado. Normalmente, o reflexo da luz da córnea está focado e centrado nas duas pupilas. O teste é anormal se o reflexo da luz da córnea não for nítido e claro ou se for “descentralizado” em relação à pupila.

TESTE DE COBERTURA

Este teste detecta desalinhamento dos olhos. Enquanto a criança se concentra em um alvo, o examinador cobre cada olho sequencialmente para procurar uma “mudança” no alinhamento dos olhos. Este teste requer uma criança cooperativa (geralmente 3 anos ou mais) e um examinador experiente.

Testes subjetivos:

TESTE DA ACUIDADE VISUAL 

O uso de um gráfico para acessar a acuidade visual requer uma criança cooperativa; portanto, o sucesso do teste é maior em crianças de 3 anos ou mais. É o único método de triagem que mede diretamente a acuidade visual e é o exame de escolha para crianças mais velhas. Símbolos ou formas podem ser usados ​​no lugar das letras. O teste deve ser realizado cobrindo cuidadosamente um olho de cada vez para testar cada olho separadamente. 

QUE TIPOS DE PROBLEMAS OCULARES PODEM SER DETECTADOS EM UMA TRIAGEM VISUAL?

O principal objetivo do rastreamento da visão é identificar as crianças que têm ou estão em risco de desenvolver ambliopia, o que pode levar à deficiência visual permanente, a menos que seja tratada na primeira infância. Outros problemas que podem ser detectados pela triagem visual incluem estrabismo (desalinhamento ocular), catarata, glaucoma, ptose (pálpebra caída), erros de refração, como miopia, hipermetropia e astigmatismo, além de outras condições mais graves como tumores ou doenças neurológicas.

EM QUE IDADE UM CRIANÇA PODE REALIZAR A TRIAGEM VISUAL?

A triagem visual é mais eficaz quando realizada periodicamente durante a infância. Quanto mais cedo um problema for detectado, maior a chance de obter a visão máxima através do tratamento apropriado. A primeira triagem visual ocorre no berçário do recém-nascido quando o médico ou profissional inspeciona o olho, a pupila e o reflexo vermelho do recém-nascido (Teste do Olhinho ou Teste do Reflexo Vermelho). O oftalmologista e o pediatra devem continuar realizando exames de visão apropriados à idade ao longo da infância.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE A TRIAGEM VISUAL E UM EXAME COMPLETO DOS OLHOS, E QUAL É MAIS APROPRIADO PARA A MAIORIA DAS CRIANÇAS?

A triagem visual é mais eficiente e econômica (o que permite que muito mais crianças sejam examinadas) do que um exame completo em todas as crianças. Apenas cerca de 2 a 4% das crianças têm um problema ocular que requer tratamento; portanto, não é prático realizar um exame oftalmológico abrangente em todas as crianças. No Brasil, porém, não há programas ou profissionais suficientes para a triagem visual universal e repetida e, na ausência dela, o exame oftalmológico deve ser realizado afim de detectar alterações visuais nas crianças. Especialmente, nas crianças com fatores de risco para doenças oculares, histórico familiar de doenças oculares pediátricas ou com sinais ou sintomas suspeitos de problemas de visão.

E SE UMA CRIANÇA FALHA NO TESTE VISUAL OU NÃO PODE COOPERAR COM ELE?

Aos 3 ou 4 anos de idade, a maioria das crianças é capaz de cooperar para testes subjetivos de acuidade visual usando um gráfico de olho. Se uma criança não puder cooperar para o teste de acuidade visual aos 3 anos, uma segunda tentativa deve ser feita dentro de 6 meses; se a criança tiver 4 anos, uma segunda tentativa deve ser feita dentro de um mês. 

https://aapos.org/glossary/vision-screening-description